Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Dicas > Onde denunciar crimes virtuais: lista de delegacias especializadas
Início do conteúdo da página

Proteja seu Android: 10 dicas para segurança máxima

Criado: Quarta, 09 de Março de 2016, 10h47 | Publicado: Quarta, 09 de Março de 2016, 10h47 | Última atualização em Quarta, 09 de Março de 2016, 11h05 | Acessos: 152

Por

 

Realizar uma dúzia de configurações de segurança de um dispositivo iOS não é uma tarefa muito difícil. Mas e no Android? O principal problema com esta plataforma é a grande quantidade de versões. Sua natureza aberta e flexível – que ganhou a liderança no mercado móvel – é a base para o problema de fragmentação.


Android

Por isso, criamos uma lista com dicas para tornar seu Android muito mais seguro. Escolha a que melhor se adapta melhor as suas necessidades diárias e que você possa encontrar o equilíbrio entre segurança e comodidade.

1. Baixe aplicativos apenas da Google Play Store2 en 168x300
Na verdade, a coisa mais perigosa sobre o Android não é o sistema operacional em si, mas os aplicativos que os usuários instalam. Ao contrário do iOS, a instalação de um app no Android é super fácil (e, portanto, perigosa). Por isso, para preservar sua segurança, o melhor é nunca baixar apps de plataformas não oficiais, pois podem estar infectadas.
Como isso ajuda: reduz significativamente suas chances de ser infectado por um malware.
Como ativar: vá para “Configurações” -> “Segurança”, desmarque a caixa “Fontes desconhecidas”, marque a opção “Verificar Apps”.

2. Cuidado com as permissões de aplicativos
Em primeiro lugar, tente instalar somente aplicativos por desenvolvedores conhecidos. Em segundo, verifique as permissões dos aplicativos cada vez que instalar para ver a que exatamente um determinado app está solicitando acesso. Se um aplicativo de papel de parede ou jogo quer acessar suas contas, SMS, microfone, localização, provavelmente seja suspeito.
Como isso ajuda: reduz significativamente as chances de ser infectado por malware
Como ativar:  durante a instalação, a lista de permissões é mostrada em uma tela. Além disso, cada app conta com um link para “Ver permissões” na parte inferior da página do aplicativo. Se um aplicativo suspeito foi instalado, vá em “Configurações do Google” -> “Aplicativos Ativados” e desabilite os que não deseja executar.

3. Use senhas fortes
Para desbloquear seu telefone, use senhas sofisticadas e não um código PIN ou gráfico. A melhor solução é a senha que contém pelo menos dez caracteres, incluindo letras maiúsculas e minúsculas, números e símbolos. A senha deve ser alterada regularmente. Além disso, defina o tempo de espera mínimo para permitir o bloqueio e desativar a opção para mostrar as senhas.
Como isso ajuda: reduz significativamente as chances de outras pessoas acessem seu telefone e conteúdo.
Como ativar: vá para “Configurações” -> “Segurança” -> “Bloqueio de tela” e escolha “Senha”, como meio de bloquear a tela. Então vá para “Configurações” -> “Segurança” e desmarque a caixa “Senha visível”.

4. Criptografe seus dados4 en 1 168x300
Se os dados do seu telefone estão criptografados, ninguém é capaz de acessá-lo mesmo se for perdido ou roubado. Melhor escolher a senha, em vez de PIN, porque a criptografia atual da versão 5.0 do Android tem muitas melhorias.
Como isso ajuda: protege seus dados no caso de perda do dispositivo.
Como ativar esta opção: vá para “Configurações” -> “Segurança” -> “Criptografar telefone”, e marque a opção “Criptografar Cartão SD”.

5. Cuidado com as conexões Wi-Fi
Por padrão, o Android tenta se conectar às redes sem fio que você já acessou no passado. O problema é que muitos pontos de acesso abertos podem muito bem serem criados por cibercriminosos. Portanto, o melhor é tratar de evitar as redes públicas e desativar a opção buscar conexões sem fio abertas.
Como isso ajuda: diminui as chances de, inadvertidamente, se conectar a uma rede Wi-Fi potencialmente maliciosa.
Como ativar: vá para “Configurações” -> “Wi-Fi”, pressione e segure um nome lembrado para chamar o menu que permite excluir a rede; vá em “Configurações avançadas” e desmarque “Sempre procurar redes sem fios”.

6. Sempre use VPN
Esta dica é especialmente relevante quando se usa um hotspot público ou a uma conexão de rede não confiável. Usando VPN irá proteger os dados que você transferir e (como um bônus) permite acessar os recursos que são de alguma forma restrita em redes públicas. Hoje, o acesso VPN robusto não é caro e os mais recentes modelos de roteadores domésticos têm seus próprios servidores VPN, tornando essa técnica totalmente gratuita para você.
Como isso ajuda: criptografa os dados de entrada e saída.
Como ativar esta opção: vá para “Configurações”, escolha a opção “Mais …” -> VPN em “Conexões e redes sem fio”; no menu de contexto selecione a caixa “Sempre em VPN” e escolha a conexão; A autosincronização pode ser desativada em “Configurações” -> “Contas”.

7. Desative as notificações6 en 168x300
Mesmo que o seu telefone esteja bloqueado, muitas notificações aparecem na barra de status ou display. Às vezes, as notificações podem incluir códigos únicos para confirmar transações, alertas sobre status de conta e outros dados confidenciais. Infelizmente, não é possível desativar todas de uma única vez. Isso significa que você terá que desativar as dos aplicativos manualmente.
Como isso ajuda: nenhum estranho será capaz de ver as suas notificações, que podem conter informações sigilosas.
Como ativar esta opção:  vá para “Configurações” -> “Aplicativos”; escolha um aplicativo e desmarque “Mostrar notificações”. Em alguns casos, é ainda mais fácil de desativar as notificações nas configurações do programa.

8. Aplique as configurações para serviços do Google
As corporações querem saber tudo sobre os usuários e a cada ano esta tendência cresce. Pode esta razão, é uma boa ideia estabelecer certos limites para a gigante das buscas. Desta forma, no caso de vazamento de dados no Google, minimizará a possibilidade de sair prejudicado.
Como isso ajuda:: minimiza danos causados no caso de vazamento de dados.
Como ativar esta opção: no app “Configurações do Google”, na seção “Minha Localização” desativa a opção de “Enviar dados de geolocalização” e “Histórico da Localização” para todas as contas; Em “Administração à distância do Android”, ative as opções “Pesquisas à distância do dispositivo” e “Bloqueio Remoto e Reset”; No app “Fotos do Google”, vá até “Configurações” -> “Auto Back Up” e desative a criação automática de cópias de backup para todas as suas fotos.

9. Livre-se de aplicativos desnecessários8 en 168x300
Quantos mais aplicativos você tiver, maior será o risco de alguns deles estarem envolvidos em atividades maliciosas. Além disso, no mundo Android, existe esse mau hábito de vender o aparelho com uma tonelada de serviços pré-instalados. Alguns, mas não todos, podem ser excluídos. Consulte a Internet para saber quais você pode desinstalar.
Como isso ajuda: minimiza danos causados no caso de vazamento de dados.
Como ativar esta opção: vá para “Configurações” -> “Aplicativos” -> “Todos”, toque no aplicativo que você precisa excluir da lista e pressione “Limpar dados” e “Desabilitar”.

10. Use a autenticação de dois fatores

para o Google e outros aplicativos
A autenticação de dois fatores é provavelmente a melhor forma para garantir a máxima segurança para as contas. É simples: além de usar uma senha, você precisará inserir um código único que chegará para você por SMS. Sem esse código, um intruso não pode efetuar login nas suas contas, mesmo tendo a sua senha.
Como isso ajuda: reduz significativamente as chances de uma pessoa de fora acesse suas contas.
Como ativar esta opção:  vá para https://accounts.google.com/SmsAuthConfig no seu navegador e siga as instruções.

33 1

Esta lista ajudará a melhorar significativamente a segurança do seu Android, mas cuidado porque não é uma cura para tudo. Assim, não se esqueça de instalar um pacote de segurança confiável no smartphone ou tablet. Além de antivírus, essas soluções oferecem outros meios de proteção.

Tradução: Juliana Costa Santos Dias

Fonte: kaSperSky

registrado em:
Fim do conteúdo da página